Feeds:
Posts
Comentários

Em alguns supermercados da Inglaterra, na hora do pagamento, você recebe um papel que automaticamente compara sua compra com a de um supermercado concorrente direto naquele dia. No papel, há uma das duas opções:

  1. se você tivesse comprado no supermercado tal hoje, sua compra teria sido X libras mais cara.

Ou

  1. Se você tivesse comprado no supermercado tal hoje, sua compra teria sido X libras mais barata. Portanto, este voucher vale um desconto de X para sua próxima compra conosco.

Eles ainda nomeiam o supermercado concorrente (Sainsbury x Asda), o que aprendemos no Brasil que não deve ser feito, não dê publicidade ao seu concorrente…

2.49 libras (mais ou menos 10 reais) de desconto na próxima compra.

2.49 libras (mais ou menos 10 reais) de desconto na próxima compra.

Voucher do Sainsbury pois no Asda a compra teria sido 1.21 libras (5 reais) mais barata. Desconto na próxima compra.

Voucher do Sainsbury pois no Asda a compra teria sido 1.21 libras (5 reais) mais barata. Desconto na próxima compra.

Papel do supermercado Sainsbury: sua compra foi 1.32 libras mais barata que no supermercado Asda

Papel do supermercado Sainsbury: sua compra foi 1.32 libras mais barata que no supermercado Asda

A versão inglesa para nosso “tome água com açúcar” após um susto ou trama, é “tome um chá com açúcar”. A primeira coisa que dão a uma mulher após o parto, é chá. Mas esta história do chá das cinco é mais para turista ver ou gente muito rica, tipo a rainha. tomam chá o dia inteiro. Na verdade, o que observei é que eles tomam chá durante o dia inteiro.

Além disso, os ingleses convidam os amigos para um chá em sua casa (come for tea). Mas não quer dizer que é um chazinho, é uma refeição, geralmente entre 16 e 18 horas. Pode ser que nem role o chazinho. É somente uma maneira de dizer.

Quem estudou inglês no Brasil com certeza aprendeu assim as refeições:

Almoço = lunch

Jantar = dinner

Pois bem, no norte da Inglaterra não é bem assim. Dinner e lunch têm mais a ver com o tamanho da refeição e se é quente ou fria (como sanduíche). Então, é comum que aconteça assim:

Dinner= refeição da hora do almoço

Tea= refeição da noite

Isso gera uma confusão em minha casa, pois quando Chris (meu esposo inglês), fala da hora do dinner, geralmente fala do almoço e eu imagino jantar…

Enfim, somente num país com tanta cultura do chá, poderia encontrar o livro abaixo: 10 poemas sobre chá.

10 poemas sobre chá

10 poemas sobre chá

Na Inglaterra, é proibido ter tomadas no banheiro. Por razão de segurança, pois acreditam que é extremamente alto o risco de choque elétrico., já que no banheiro há água (condutor de eletricidade) e as pessoas geralmente estão descalças (a sola de borracha de um chinelo ou sapato impede que a eletricidade nos eletrocute). A única exceção é uma tomada especial para barbeadores, que tem internamente um transformador para baixar a voltagem e diminuir os riscos. O plug normal inglês tem três pinos, um deles só para abaixar dentro da tomada e ativar os pólos. Enfim, é super seguro, quase à prova de choque. Mas o dos barbeadores é diferente do resto, com dois pinos só. Isso para que, caso haja essa tomada de barbeador no banheiro, não seja usada para outros eletrodomésticos. A voltagem na Inglaterra é 240 volts, não muito mais alta que alguns estados no Brasil. Mas quando eu falei que no Brasil pode haver tomadas no banheiro, todos os ingleses presentes soltaram, um ohhhhh!!!, em choque (não elétrico, claro).

Tomada normal na Inglaterra. Além de ser super segura, não basta plugar o cabo, você tem que apertar o botãozinho no meio a tomada, para que corra energia.

Tomada normal na Inglaterra. Além de ser super segura, não basta plugar o cabo, você tem que apertar o botãozinho no meio a tomada, para que corra energia.

O barbeador tem este plug diferente, para ser usado no banheiro.

O barbeador tem este plug diferente, para ser usado no banheiro.

única tomada que pode haver no banheiro, com entrada especial só para barbeadores

única tomada que pode haver no banheiro, com entrada especial só para barbeadores

Oficialmente, todos os cisnes da Inglaterra pertencem à rainha. Portanto não se pode matar nenhum sem o consentimento dela. Há uma história interessante a respeito dos cisnes. Antes da época das grandes navegações, na Inglaterra só havia cisnes brancos. Portanto, acreditava-se que só existiam cisnes dessa cor. Afinal, nunca ninguém havia visto um de outra cor. Há inclusive uma estátua em um túmulo que contém um cisne negro como símbolo do impossível, do inatingível. No entanto, quando os ingleses chegaram à Austrália, viram que sim existem os cisnes negros. Desde então, o cisne negro virou um símbolo de algo impossível, mas que pode acontecer. Ou seja, acreditar que algo não possa acontecer é simplesmente pouca imaginação. Achei lindo isso.

Todos os cisnes da Inglaterra pertencem à rainha

Todos os cisnes da Inglaterra pertencem à rainha

Com a colaboração de Chris Garner, meu marido meio maluco inglês

Os ingleses adoram competir. E também gostam de inventar coisas. Assim, gostam de inventar maneiras de competir, de transformar qualquer coisa em desafio ou competição. Grande parte das competições que inventaram viraram jogos atualmente praticados em vários países: futebol, sinuca, rugby (que originou futebol americano), críquete (originou baseball), tênis, tênis de mesa e grande parte dos jogos olímpicos modernos.

Outras competições antigas não viraram esportes mundiais, mas continuam acontecendo anualmente na Inglaterra. Viraram tradições.

São no mínimo esquisitas, curiosas e algumas até perigosas. Seguem 9 delas:

 

1.Cheese Rolling (corra atrás do queijo morro abaixo)

Ocorre na região de Gloucestershire, geralmente me maio. Um queijo redondo é jogado do topo de um morro bem inclinado e vai rolando até embaixo. As pessoas devem descer o morro o mais rápido que conseguirem atrás do queijo. Algumas vão rolando, outros correndo, alguns vão sentados tentando escorregar. Sempre tem gente que quebra ossos ou se machuca gravemente. Há uma “corrida” feminina e outra masculina. O prêmio? O próprio queijo (todo cheio de lama, grama e suor…). No entanto, o mais importante é o prestígio de ser o ganhador. Veja o site oficial.

cheese rolling2

cheese rolling1  cheese rolling3

cheese rolling4

2.Pancake Day Race (corrida do dia da panqueca)

O dia da panqueca é celebrado em alguns países, em fevereiro ou março, na terça-feira que antecede o início da quaresma. Corresponde ao nosso carnaval: uma maneira de extravasar antes de iniciar a quaresma. Fazer panqueca era uma forma de usar os ingredientes leite, ovo e açúcar, que algumas pessoas gostam de evitar durante a quaresma. Por toda Inglaterra, nesse dia, ocorrem diversas corridas da panqueca. As pessoas devem correr com uma frigideira jogando a panqueca no ar, fazendo-a virar, sem deixar cair. Várias pessoas famosas participam, algumas para arrecadar fundos para caridade.

pancake day

pancake day2

pancake day3

pancake day4

3.Bog snorkelling (mergulho no canal de lama)

Ok, na verdade esta começou no país de Gales, mas é Reino Unido, então passa. Os competidores devem nadar num canal estreito e raso de lama, de 55 metros de comprimento. Ida e volta. O canal é tão cheio de lama grossa que não dá pra ver nada. Eles devem usar o snorkel e pés de pato e não podem dar braçadas de natação. Eles meio que vão movendo o corpo como minhocas. O tempo de cada competidor é marcado e quem for mais rápido ganha. Os competidores e alguns espectadores usam fantasias engraçadas. O legal é que o dinheiro das inscrições costuma ir para causas sociais.

Bog snorkelling1

Bog snorkelling4

Bog snorkelling3

Bog snorkelling2

4.Bottle-kicking (chutando o barril- de uma cidade a outra)

Essa tradição é do estado do Chris, Leicestershire. É uma competição entre duas vilas: Medbourne e Hallaton. Ocorre na segunda-feira de Páscoa e remonta há mais de 2000 anos. Os participantes de cada vila vão para um ponto no meio do caminho entre as duas vilas, fazendo um desfile. Lá uma torta (de coelho) é abençoada, e pedaços jogados para a multidão. Após isso, começa a competição. O objetivo é levar 3 garrafas (na verdade, pequenos barris cheios de cerveja) para o seu lado (ou campo), cruzando obstáculos por mais ou menos 1.6 km. Não há regras, exceto que não vale: furar o olho, estrangular nem usar armas. O resultado é um bando de gente amontoada, tentado passar a garrafa umas para outras. Claro que também sempre há ossos quebrados. O vídeo ajuda a entender a loucura. O prêmio são as próprias garrafas, mas o que conta mais é ser a vila vencedora.

bottle kicking

O desfile da torta…

bottle kicking2

cada barril é jogado para cima 3 vezes. Na terceira vez é salve-se quem puder…

bottle kicking3

só não vale furar o olho, estrangular ou usar armas

Hallaton Hare Pie Scramble

5.Wheelbarrow race (corrida no carrinho de mão)

É claro que não é a inocente corrida que crianças fazem: eu pego nas suas pernas, corro e você  vai movendo o braço. A versão inglesa é bem mais complicada. Originada na região de Wiltshire, ocorre no mês de setembro ou outubro (no qual já faz frio). Feita em equipe de 3 pessoas. Elas devem levar o carrinho de um ponto a outro na vila, fazendo paradas em alguns pubs no caminho. Nessas paradas, antigamente deviam beber cerveja. Em 2009, a regra mudou um pouco, para evitar que as pessoas ficassem muito bêbadas e passassem mal: quem quiser competir não pode beber. Quem quiser beber, faz a corrida só por diversão, sem tentar correr ou beber rápido. As equipes costumam se fantasiar de coisas engraçadas, fantasiando inclusive o carinho de mão. Detalhe: sempre tem que ter alguém dentro do carrinho e alguém, claro, empurrando.

wheelbarrow race

wheelbarrow race2

wheelbarrow race3

wheelbarrow race4

6.Gurning (festival de caretas)

Tradição de mais de 3 séculos, do norte da Inglaterra, região de Lake District. A ideia é colocar o rosto em uma espécie de ferradura e fazer a careta mais feia. Segundo o site oficial, os que têm maior capacidade para isso são as pessoas sem dentes, quando estão sem dentadura, já que permite que a mandíbula suba mais. Algumas pessoas podem até cobrir o nariz com a mandíbula. Veja o site oficial.

gurning1

gurning2

gurning3

gurning4

7.Toe Wrestling (queda de dedão do pé)

Na região de Derbyshire, ocorre um estranho campeonato nos meses de junho ou julho. Sabe queda de braço? Pois lá eles fazem queda de dedão do pé. Isso mesmo. Dois competidores sentam no chão, colocam os pés no lugar demarcado, engancham os dedões do pé e tentam empurrar o pé do oponente para a área demarcada, sem tirar o próprio pé do chão. Antes de competir os pés são examinados: quem tem micose ou chulé está fora da competição! Os organizadores querem transformar em esporte olímpico, mas, segundo os próprios, o COI não consegue decidir se seria um esporte de verão ou inverno. Mais uma vez é por puro prazer de competir: não há prêmios. O dinheiro arrecado com as entradas vai para caridade.

toe wrestling

toe wrestling2

toe wrestling3

toe wrestling4

 8.Worm charming (encantamento de minhocas)

Por fim, minha preferida (pelo nível de bizarrice). Tradição do sul da Inglaterra, região de Devon. A cada pessoa ou equipe é dado um espaço de 1m2. Durante meia hora, as pessoas devem fazer com que as minhocas saiam da terra, pegá-las e colocar em um pote. Quem pegar mais ganha. Não vale cavar nem jogar água. Parece que o que atrai as minhocas é a vibração. Então as pessoas inventam diversas técnicas: tem gente que toca instrumentos, outros dançam, enfim, só vendo mesmo o vídeo abaixo para se ter uma ideia. Se tentar pegar muito antes, elas quebram e não valem. Após a competição, as minhocas depois são devolvidas à terra. Geralmente as pessoas não pegam nem 100, mas o recorde é mais de 500. O prêmio é um troféu em forma de minhoca (!).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Cada um no seu quadrado

Worm_Charming2

E começa o encantamento de minhocas

Worm_Charming4

Worm_Charming3

Tudo pelo lindo troféu… em forma de minhoca

9.Extreme ironing (passar ferro ao extremo)

Mais recentemente, começou uma competição online, na qual não há prêmios ou vencedores: a pessoa inventa uma maneira extrema de passar ferro em uma roupa, tira foto e posta. A ideia é combinar uma atividade entediante com algo adrenalínico. Uma forma de ironia, parte do humor inglês. Tem gente que faz escalando montanha, no fundo do oceano, surfando ou saltando de paraquedas. Veja no site oficial: http://xtremeironing.com

extreme ironning

extreme ironning2

extreme ironning3

extreme ironning4

extreme ironning5

Post relacionado: tradições perigosas da Espanha

Os pubs são conhecidos como bares e também servem refeições a preço acessível. Você pode pedir o famoso English Breakfast, que é praticamente uma refeição: feijão, cogumelos, bacon, ovo, salsicha, torrada e manteiga (tem versão vegetariana também), o prato mais típico da Inglatera: fish and chips (peixe a batata frita) ou outra comida. Não deixe de provar o molho HP.

Um nome comum de Pub é algo ligado ao reino animal ou à monarquia. Exemplos: The Red Lion, the Royal Oak ou the King´s head. Quando o Chris era criança, em uma viagem longa de carro, para passar o tempo, ele e o irmão faziam uma brincadeira que só podia ser na Grã Bretanha mesmo. Quando avistavam um pub, contavam quantas patas tinha no nome. Se fosse pato ou pessoa 2, cavalo 4, etc. Se for um homem e dragão, 4 + 2=6. Se não houvesse animal ou pessoa, por exemplo, uma árvore, não pontuava. O número de patas era número de pontos. Eles alternavam os pubs, cada hora um ganhava os pontos. No final, quem tinha mais pontos, vencia. A versão britânica do “contem a cores dos carros que vão passando em sentido contrário na estrada”.

Infográfico com incidência de nomes dos Pubs

Infográfico com incidência de nomes dos Pubs

Esse nome de Pub é bem comum, mas não daria nenhum ponto no jogo infantil...

Esse nome de Pub é bem comum, mas não daria nenhum ponto no jogo infantil…

Outro nome bem comum e valendo 4 pontos (4 patas)!

Outro nome bem comum e valendo 4 pontos (4 patas)!

Pub "os braços do rei" também não pontua...

Pub “os braços do rei” também não pontua…

É importante saber como é o protocolo de fazer pedidos em um pub, para evitar constrangimentos.

Você deve se dirigir ao balcão para pedir a comida e deve dizer o número da mesa em que vai estar, portanto olhe antes de fazer o pedido. Você faz o pedido e paga na hora. A bebida é dada a você no momento da compra e você a leva para a mesa. A comida chega à mesa (por isso deve dar o número correto). Em alguns pubs você pede e paga e eles te dão uma placa com um número. Você senta onde quiser e coloca a placa na mesa e eles levam seu pedido pelo número. O bom desses sistemas é que se economiza na gorjeta, uma vez que ninguém te serve à mesa. Realmente em termos de custo benefício, comer em pubs é excelente opção.

Uma cadeia que existe por toda Inglaterra é Wetherspoon. Qualidade e preço baixo garantidos. Não necessariamente o nome Wetherspoon vai estar na frente do pub, pode ser um nome normal. Para saber então quais são dessa rede, você pode procurar os pubs perto de onde estará, aqui: www.jdwetherspoon.co.uk

Para finalizar, outra super dica:

Se estiver em Londres, tente ir ao Ye Olde Cheshire Cheese. É um pub de 1667, com um andar inferior que parece um calabouço à luz de velas. Parece sombrio, mas é mais  romântico. Muitas pessoas famosas historicamente passaram por lá, mas o pub é mais associado a Charles Dickens, por aparecer em seu livro Um conto de duas cidades.

Endereço: 145 Fleet Street. Fica perto da Catedral de Saint Paul, a entrada é numa viela lateral, mas dá para ver a placa da rua Fleet.

Entrada do Ye Olde Cheshire Cheese

Entrada do Ye Olde Cheshire Cheese

Dentro do Ye Olde Cheshire Cheese

Dentro do Ye Olde Cheshire Cheese, todo um clima medieval

Continuando as curiosidades da Inglaterra…

  • Quando uma pessoa morre, eles não enterram ou cremam imediatamente. Geralmente é dali uma semana, mas pode demorar vários dias. Isto é para que dê tempo de resolver tudo, de chamar quem mora fora, etc. O corpo fica no necrotério enquanto isso.

 

  • A televisão britânica não mostra corpos ou pessoas gravemente ferida. Quando gravam uma entrevista anônima, ou seja, de alguém que não quer ser identificado, eles dublam a voz da pessoa (ao contrário do Brasil, em que distorcem a voz da pessoa e colocam legendas).

 

  • Os motoristas não precisam dirigir portando a carteira de motorista. Se for parado por um policial, basta dar a identidade e o policial consegue checar. Se houver algum problema, o motorista tem que levar a carteira em uma delegacia no prazo de duas semanas.

 

  • Os policiais de rua não usam armas de fogo, pois os criminosos evitam levar armas (se são pegos praticando crime e armados, o tempo de prisão é bem maior do que se estivessem sem armas). Somente há um grupo de especiais treinados que podem usar armas. Estes não ficam nas ruas, mas são chamados conforme a necessidade. Qualquer pessoa que for pego com uma arma de fogo sem licença, é preso em flagrante por mínimo de 5 anos. E as licenças são raríssimas, praticamente só para quem usa na profissão e fazendeiros. O resultado é que a Inglaterra possui a menor taxa de homicídios por arma de fogo do mundo. Somente 2% dos assassinatos são cometidos com armas de fogo.

england police

Segue uma série de curiosidades, ou seja, coisas diferentes de nossa cultura, da Inglaterra, país do meu esposo, Chris. Espero que gostem!

  • Todos os feriados durante o ano são colocados nas segundas mais próximas ao dia oficial. Por exemplo, se 1º de maio cai numa quinta, todos trabalham neste dia e a folga vai para a segunda, dia 5.

 

  • Ao avistar um lugar com o símbolo abaixo, o inglês sabe que é o estabelecimento é um barbeiro/cabeleireiro. A origem provável é que há muitos anos o barbeiro era quem fazia as pequenas cirurgias. O avental branco ficava manchado de vermelho sangue e eles penduravam na janela para secar. O azul provavelmente representa as veias.

hair dresser england

  • O sistema bancário lá é integrado: mesmo sendo cliente de um banco, você pode sacar dinheiro e fazer outras transações em caixas eletrônicos de qualquer banco, mesmo que não seja correntista dele. E não paga a mais por isso. Aliás, não se cobra nada para abrir e manter conta em bancos. Afinal, você está emprestando dinheiro ao banco…
  • Parte dos ingleses segura o garfo ao contrário da gente. Eles colocam a comida no que seria nossa parte de trás do garfo. Aproveite sua viagem para observar isso. Vê-los tentando equilibrar uma ervilha para levar à boca pode ser divertido.
O inglês Chris comendo- com o garfo ao contrário. !?!

O inglês Chris comendo- com o garfo ao contrário. !?!

  • O modelo de tv pública britânico é único no mundo. A BBC é emissora de rádio e tv paga pelo povo. Toda casa que tenha aparelho de tv deve pagar anualmente um valor (atualmente 145 libras, cerca de 800 reais e há desconto para quem é deficiente visual), quer usufruam da emissora ou não. Uma vez pago, a família ou pessoa recebe um certificado. Se a casa não possuir aparelho de televisão, a pessoal tem que declarar isso. Há vans detectores de sinal, que vão verificando se a residência tem a permissão. Caso não tenha pago e esteja assistindo tv ou ouvindo rádio, há multa de 1000 libras (mais de 4 mil reais). A BBC tem atualmente diversas estações de rádio e 10 canais de televisão. Não há publicidade durante os programas e a emissora tenta ser imparcial. Inclusive transmitem coisas que criticam a própria empresa, o que é meio estranho. A BBC é referência em programas de qualidade, especialmente jornalismo, e teve vários formatos de programas exportados para outros países.bbc

Mudanças

Em algumas semanas minha vida vai mudar completamente. Ok, posso estar exagerando. Afinal, não vou virar mãe, me separar, fazer cirurgia ou mudar de sexo. Nem vou fazer algo que nunca fiz antes. Vou “simplesmente”… me mudar de país.

Explicando: consegui uma super bolsa de estudos para fazer doutorado em… Hong Kong! São 3 anos lá.

Meu sentimento agora é bem diferente do que quando fui para a Espanha em 2006, também com uma bolsa de estudos, para cursar o mestrado. Eu tinha me formado há pouco tempo, tinha minha própria produtora, muitos planos e sonhos. Eu não conseguia esperar a hora de ir.

Hoje estou feliz, claro, mas parte de mim está triste. Voltei da Espanha para o Brasil há 6 anos. Desde então comecei a trabalhar em um lugar no qual pude contribuir para a formação de outras pessoas, aprendi a ser professora e me apaixonei pela arte de lecionar. Nasceram crianças na família, que alegram o cotidiano. Tive a honra de ganhar 3 novos afilhados. Fiz novas e boas amizades. Revejo constantemente grandes amigos. Aproveito bem a convivência com minha mãe querida. Casei-me e meu esposo é a única dessas “novidades” que me acompanhará fisicamente na nova aventura. Enfim, criei raízes aqui e agora está mais difícil bater asas. Como é ruim dizer tchau para crianças, por exemplo!

Já sinto saudades de todos e tudo. Vou perder algumas celebrações importantes. Não conheço Hong Kong (eu conhecia Barcelona antes de ir para lá). A cultura asiática é bem mais distante da nossa do que a europeia.

Não tenho medo, pois tenho fé de que vai dar tudo certo. Hong Kong tem alta qualidade de vida e melhores índices mundiais em vários indicadores. A universidade é uma das melhores da Ásia e do mundo (ainda vou fazer um post sobre a bolsa, a escola, etc). As aulas, a tese, tudo será em inglês, então sem problemas. Enfim, tudo um sonho, que batalhei arduamente para conseguir. Mas sei lá, acho que estou focando no que estou perdendo, no que fica para trás. Afinal, não temos que focar no presente? Não estou nem pesquisando muito sobre Hong Kong, pois este é meu futuro. E nesse presente estou procurando curtir as pessoas e lugares que fazem parte do meu aqui e agora.

Vamos chegar em Hong Kong em agosto, mas já saio do Brasil em junho, pois vamos ver família nos EUA e Inglaterra. A viagem em si vai ser uma epopeia, pois vamos demorar 2 meses para chegar lá e ainda vamos parar em dois novos países: a linda Islândia e o exótico Sri Lanka (por incrível que pareça, ficava mais barato fazer isso).

Mas deixo alguns posts preparados.

Até logo!

Dilemas de mudança: será que consigo levar minha coleção de chapéus para Hong Kong? (bom, esses da foto são metade dos que tenho).

Dilemas de mudança: será que consigo levar minha coleção de chapéus para Hong Kong? (bom, esses da foto são metade dos que tenho).

O que é a vida

Minha irmã Maria Clara existe na minha vida desde que nasci. Crescemos juntas e compartilhamos muitas coisas. Ano passado (2014), ela e o esposo Junior tiveram seu primeiro filho, Pedro. Quando ela entrou em trabalho de parto eu estava contente, apreensiva e um pouco triste por não estar com ela, já que eles moram nos EUA. Naquele momento, comecei a escrever um poema com as coisas que queria dizer ao Pedrito. Coisas sobre o que é a vida e como devemos encará-la. Coisas que a vida foi me ensinando. Coisas que gosto de fazer… Meu talentoso marido Chris pegou meu tímido poema, melhorou-o e transformou-o em uma música linda. Fizemos um videoclipe, com participação de algumas poucas das muitas pessoas que amam o Pedrito.

Em abril de 2015 ele fez um ano e entregamos o vídeo, que compartilho com vocês, dedicando a todas os bebês, crianças (e adultos também).

Obrigada aos que participaram (mesmo sem saber, hehehe). Obrigada Caia e Junior por nos deixar fazer parte da vida do Pedro.

Obs: a letra foi feita em inglês e o vídeo tem legenda em português, mas a tradução não é literal, se aproxima mais do significado e rima.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 919 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: